ERSUC entrega proposta para Aterro de Taveiro

Posted by

A ERSUC vai entregar, antes do dia 24 de janeiro, a proposta de prorrogação do contrato de utilização do Aterro Sanitário Municipal de Taveiro.

Recorde-se que o contrato de cedência de direito de uso terminou no dia 31 de dezembro de 2010, tendo a ERSUC mostrado vontade de prolongar por mais um ano o protocolo.

“Nós queremos resolver um problema que, neste momento, é da ERSUC e de 12 municípios, onde se inclui Coimbra”, disse o vereador Luís Providência.

O objetivo, segundo o autarca, é “encontrar benefícios para o município de Coimbra e para a população de Taveiro, mantendo um grau de solidariedade com os outros 11 municípios que são afetados”.

Luís Providência disse que “não faz sentido a câmara, detentora do aterro municipal, pagar mais de um milhão de euros para ver os seus resíduos aí depositados”.

A prorogação do contrato prende-se com o atraso verificado na construção da  Estação de Tratamento Mecânico-Biológico, em Vil de Matos, que segundo a ERSUC vai entrar apenas em teste no verão do presente ano. “Mas, para todos os efeitos, o contrato expirou e o aterro passou a ser um bem municipal”, concluiu.

Refira-se que o contrato de cedência entre a câmara e a ERSUC foi assinado no município a 12 de Maio de 1999 pelo então vereador Henrique Fernandes e vogais da empresa, Humberto Conceição e Alberto Santos.

Para garantir a cedência do terreno no lugar da Cegonheira, a autarquia “ganhou” 18 mil contos, tendo a empresa garantido em 1999 restituir no primeiro dia de 2011 “o aludido Aterro Sanitário com todos os terrenos, infraestruturas e instalações que o integram”,  ou seja, “deve ser restituído devidamente encerrado e recuperado, nos termos da legislação aplicável”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*