Chanfana – Património Nacional

A Gastronomia Tradicional Portuguesa tem vindo a conquistar um cada vez maior número de apreciadores à procura de sabores e de aromas genuínos, misturando muitas vezes novas experiências e um tratamento cada vez mais personalizado.

É por isso que de norte a sul do nosso país ganharam expressão alguns festivais e certames gastronómicos em que é possível encontrar a autenticidade da mesa, o bem receber que nos caracteriza, a qualidade dos nossos produtos, conjugados com outras formas de expressão cultural.

Vila Nova de Poiares recebe de 13 a 24 de Janeiro um desses eventos, com uma das maiores afluências na região Centro e que se foi afirmando, de ano para ano, pois oferece os condimentos enunciados.

À volta da Chanfana, um dos ex-libris da gastronomia portuguesa nesta região, servem-se outros pratos com o mesmo pendor regional, aprecia-se o artesanato e usufrui-se de espaços de lazer modernos, mas repletos de história e de estórias.

A este propósito, é importante chamar a atenção para a necessidade de se conjugarem vontades, reunir consensos e articular posições para que a Chanfana seja reconhecida oficialmente como o prato de referência da região Centro.

A carne de cabra, o vinho tinto, o forno de lenha e os caçoilos de barro preto são os elementos fulcrais a partir dos quais existe chanfana. Os condimentos, esses variam, mas pouco, mas, o que importa mesmo é que este prato de excelência seja factor de coesão territorial e considerado património nacional.

A região Centro possui um alfobre gastronómico invejável para a captação de turistas com a diversidade de produtos que apresenta. Possui também um conjunto importante de entidades, onde se incluem naturalmente as confrarias báquicas e gastronómicas, que garantem a autenticidade e a qualidade da cozinha portuguesa. Por isso mesmo, saberá gerar iniciativas de cariz nacional e internacional, potenciando riqueza e investimentos para a região.

Acreditamos que a Chanfana, tal como outros pratos e produtos de referência estará no pedestal mais alto da gastronomia portuguesa. Vila Nova de Poiares e a Confraria da Chanfana têm colocado nas suas prioridades esse objectivo e uma vez mais, cá estamos, em Janeiro, a dar corpo, voz e visibilidade na defesa da nossa história e na promoção do nosso ex-libris.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*