Artesanato com qualidade certificada

Posted by

Foto António Rosado

Com sede em Coimbra, mas com um âmbito nacional na formação em design e artesanato, a dispersão geográfica dificultou o processo de certificação, que “não foi tarefa fácil”. Mesmo assim, foi possível, “em cerca de um ano, obter a certificação e à primeira”, congratula-se o diretor do Cearte, Luís Rocha.

Foi nas instalações do Centro de Formação Profissional de Artesanato (Cearte) na Pedrulha, Coimbra, que decorreu, ontem, a cerimónia da entrega, pela Apcer (entidade certificadora).

“Alcançar esta excelência no ano em que o Cearte celebra 25 anos de atividade é um marco importante e uma responsabilidade acrescida”, considera o diretor da instituição, secundado pelo presidente do Conselho de Administração. António Alberto Costa reforçou a ideia de que “passamos a ser ainda mais reconhecidos em termos de qualidade”, ressalvando, contudo, que “não é um carimbo para a eternidade”.

Na verdade, este tipo de certificações tem duração limitada e deve ser regularmente monitorizada por entidade externa para obter a revalidação. Dora Gonçalo, da Apcer, explicou na ocasião que há 900 mil entidades certificadas em todo o mundo, nos mais diveros setores de atividade, 300 mil das quais certificadas pela entidade europeia onde a Apcer tem assento com outras 36 congéneres.

25 anos de existência

O Cearte, por seu lado, com 38 funcionários, ministrou em 2010, cerca de duas centenas de cursos a 2.500 formandos. Houve formação em 40 locais diferentes com grupos de itinerância.

Ao longo das duas décadas e meia de existência, a instituição já atingiu 20.300 formandos. Como centro de formação, integra a rede pública do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) de 25 centros de gestão participada. Embora tenha sede em Coimbra, desenvolveu pólos em Semide (Miranda do Corvo) e Alvaiázere, além da atividade ao longo de todo o país.

No ano em que assinala as bodas de prata vão realizar-se com quatro grandes iniciativas: na primeira quinzena de maio, um seminário alargado sobre “qualificação profissional”; em Junho e outubro, participação nas feiras internacionais de artesãos e designers de Lisboa e no Porto e, a concluir, um roadshow que vai passar pelas principais superfícies comerciais de Coimbra. Para além da formação, o Cearte tem estado envolvido em iniciativas como a definição do Estatuto do Artesão e da Unidade Produtiva Nacional, bem como a criação do Centro de Recursos em Conhecimento.

3 Comments

  1. Paula Monteiro says:

    O CEARTE sempre a demonstrar bom trabalho!
    Parabéns!
    Paula Monteiro

  2. anamaria pacheco says:

    Parabéns ao Cearte e à dinâmica do seu director.
    Ana Maria Pacheco

  3. Isabel Desidério says:

    Parabéns ao Cearte,pois bem merece,dado o excelente trabalho com qualidade, que tem vindo a desenvolver,quer a nível profissional quer a nível humano.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*