Valnor vai investir 14 milhões na Beira Baixa a favor do ambiente

Seis concelhos da Beira Baixa integraram hoje (27) formalmente a empresa de gestão de resíduos Valnor, estando previsto um pacote de investimentos na região de 14 milhões de euros nos próximos dois anos.

O anúncio foi feito no Centro de Tratamento de Resíduos Sólidos de Castelo Branco da Valnor, onde foi assinado o novo contrato de concessão da empresa que alarga a sua área de influência a Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Oleiros, Proença-a-Nova, Sertã e Vila Velha de Ródão, que compõem a Associação de Municípios da Raia Pinhal.

No âmbito dos protocolos assinados, os equipamentos e infraestruturas usadas nestes municípios passam para a gestão da Valnor, que vai avançar com a concretização de um plano de investimentos e expansão do Centro de Tratamento de Resíduos Sólidos de Castelo Branco, que inclui a requalificação das estações de transferência de Idanha-a-Nova (40 mil euros) e Proença-a-Nova (50 mil euros).

Estes dois municípios vão receber também um investimento de 150 mil euros cada para construção de estações de triagem de Resíduos de Construção de Demolição (RCD).

Para a zona serão adquiridos 500 ecopontos (500 mil euros), cem oleões (50 mil euros), viaturas de recolha seletiva (640 mil euros), uma viatura de transporte (250 mil euros) e três viaturas de transferência (350 mil euros).

Na cerimónia esteve a ministra do Ambiente e Ordenamento do Território, Dulce Pássaro, que aproveitou o momento para recordar também que o país tem sido apontado pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico) como “um caso de sucesso na gestão e tratamento de resíduos sólidos urbanos”.

O “investimento em infraestruturas permite que continuemos a melhorar a gestão dos resíduos urbanos, numa região onde já se faz um tratamento aceitável”, explica Dulce Pássaro, acrescentando que esta decisão dos municípios representa “um bom serviço em prol do interesse público e da qualificação do interior”.

Apesar das medidas de austeridade anunciadas, Dulce Pássaro reitera que “há dinheiro para o que é imprescindível, que é ganhar escala e dimensão numa área onde tem sido feito um bom caminho”.

A Valnor é responsável pelo tratamento e valorização dos Resíduos Sólidos Urbanos dos 15 municípios do distrito de Portalegre, dos municípios de Abrantes, Mação e Sardoal do distrito de Santarém e agora dos municípios de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Oleiros, Proença-a-Nova, Sertã, Vila de Rei e Vila Velha de Ródão do distrito de Castelo Branco, tendo uma área de influência de 12 mil quilómetros quadrados, com cerca de 275 mil habitantes.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*