PS: Vilhena diz que foi convidado para o executivo

Posted by

O presidente da Concelhia do PS é um defensor dos executivos homogéneos, nas autarquias. E, no anterior mandato, foi a única voz que, na estrutura, se ergueu contra a ida de Álvaro Seco para vereador. Não espanta, pois, que a posição de Carlos Cidade seja taxativa: não à aceitação de pelouros; não ao PS a servir de “muleta” à maioria, “tal como faz a CDU”.

Veio tudo isto a propósito da surpreendente declaração de António Vilhena,vereador do PS e presidente da mesa da Concelhia, que, anteontem, surpreendeu muito boa parte dos seus camaradas socialistas ao anunciar que tinha sido convidado para o novo executivo, liderado por João Paulo Barbosa de Melo. “Ele sabe muito bem qual é a minha posição”, rematou Carlos Cidade.

O líder concelhio falava, terça-feira, numa conferência de imprensa em que reiterou todas as críticas já feitas ao processo de sucessão, na Câmara de Coimbra. “É uma traição à cidade” e, ainda por cima, surge “à boleia do metro”, quando ele, Carlos Encarnação, “nunca quis assumir uma liderança efetiva, da cidade e da região”, nesta matéria, como, aliás, o PS propôs e a assembleia municipal aprovou, por unanimidade.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*