PS e PSD de Miranda do Corvo marcam assembleia municipal extraordinária

O PSD e o PS de Miranda do Corvo convocaram, com caráter de urgência, para amanhã (quinta feira), uma Assembleia Municipal extraordinária para discutirem a suspensão das obras do metro Mondego em curso no ramal da Lousã.

A Refer (Rede Ferroviária Nacional) ordenou recentemente aos empreiteiros das obras de requalificação em curso na linha, entre Serpins (Lousã) e Alto de São João (Coimbra), a supressão dos trabalhos relacionados com a plataforma da linha, assentamento de carris e construção da catenária, um investimento que rondaria os 13 milhões de euros.

Desde o início do ano que estavam em curso duas empreitadas superiores a 50 milhões de euros, entre aquelas duas localidades, no âmbito do Sistema de Mobilidade do Mondego, que prevê a instalação de um metro ligeiro de superfície do tipo “tram-train” na Linha da Lousã e na cidade de Coimbra.

“Tendo em consideração a extrema gravidade dos recentes desenvolvimentos no âmbito do projeto Metro Mondego e na sequência da iniciativa dos deputados municipais do PS, a que se juntou a bancada do PSD/PP, o presidente da Assembleia Municipal convocou uma reunião extraordinária para debater a atual situação do projeto”, salienta um comunicado do PS de Miranda do Corvo.

A reunião vai realizar-se na quinta feira, 16 de dezembro, pelas 20H00, no auditório da Câmara Municipal.

Os socialistas locais apelam à participação dos cidadãos na renião, num “momento crítico para o concelho de Miranda do Corvo”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*