Comissão de Utentes da A23 quer posições clarificadas

A Comissão de Utentes da Autoestrada da Beira Interior (A23) exigiu que os autarcas do distrito de Castelo Branco clarifiquem a sua posição em relação à introdução de portagens na via.

A comissão promoveu em Castelo Branco uma reunião de trabalho, para a qual estavam convidadas as câmaras municipais de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Fundão, Vila Velha de Ródão, Sertã e Vila de Rei.

Mas nenhuma destas autarquias esteve representada no encontro.

“Os responsáveis autárquicos, ao não aparecerem, ao não clarificarem a sua posição, ao não dizerem se são a favor ou contra e ao não se mobilizarem a eles próprios e aos outros contra a introdução de portagens na A23, estão na prática a não defender os interesses das populações”, acusou João Pedro Delgado, da Comissão da Utentes da A23.

No distrito de Castelo Branco foram recolhidas, até ao momento, cerca de 4500 assinaturas, mas a comissão pretende chegar às oito mil nos primeiros meses de 2011, para as remeter aos governos civis e à Assembleia da República.

No encontro ficou ainda a hipótese de fazer chegar o caso à Comissão Europeia, “tendo em conta que na construção destas autoestradas houve alguma envolvência da União Europeia ao nível do financiamento”, referiu João Pedro Delgado.

“Nós vamos analisar as assinaturas e perceber se, juntando as nossas assinaturas todas, do Algarve até ao norte do país, poderemos conseguir forçar uma discussão na Comissão Europeia”, concluiu.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*