Carlos Pinto acusa diretor regional e jornalista de difamação

O Ministério Público deduziu acusação contra o diretor regional de Agricultura e Pescas do Centro e contra um jornalista por alegada difamação do presidente da Câmara da Covilhã, anunciou a autarquia em comunicado.

Em causa estão declarações proferidas pelo diretor regional de Agricultura, Rui Moreira, em dezembro de 2008 sobre eventuais irregularidades no licenciamento de uma moradia do presidente da Câmara, Carlos Pinto.

Aquele responsável anunciou o envio de uma denúncia sobre a situação a diversos órgãos públicos, num texto redigido por Miguel Gonçalves, jornalista do Jornal de Notícias.

Rui Moreira defendeu que a obra “devia ser embargada”, comparando-a a um ato criminoso.

No artigo intitulado “Casa de autarca na mira da fiscalização”, o presidente da Câmara foi também ouvido, garantindo estar “tranquilo” porque a casa estava legal e acusando Rui Moreira de “perseguir autarcas”.

Segundo o despacho de acusação do Ministério Público, citado pela autarquia, Rui Moreira e Miguel Gonçalves “agiram com intenção de ofender o autarca”, “bem sabendo que os factos, contidos nas aludidas denúncias e na notícia gizada, eram falsos”.

Contactado pela agência Lusa, o jornalista Miguel Gonçalves não quis fazer comentários sobre o comunicado da autarquia.

A agência Lusa tentou ainda contactar Rui Moreira, diretor regional de Agricultura e Pescas do Centro, mas sem resultado até ao momento.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*