Obras no Theatrix mudam filmes e after-parties

“Problemas de saneamento” estão na ordem do fecho, para obras, de bares e sanitários do mais recente espaço de espetáculos de Coimbra.

Uma surpresa desagradável para a direção do festival Caminhos do Cinema Português, que soube da decisão na madrugada de terça para quarta-feira. Vítor Ferreira ouviu da boca de dois administradores do espaço Theatrix “as obras impediam assim a realização das after-parties”.

Contactados telefónicamente pelo DIÁRIO AS BEIRAS, um responsável do Theatrix remeteu as explicações para um comunicado, onde pode ler-se que “no sentido de corrigir e melhorar as estruturas de saneamento do Theatrix, a administração desta sala viu-se forçada a recalendarizar os espetáculos agendados. Manter-se-ão, no entanto, as condições para a realização de sessões de cinema”.

Quem assim não entendeu foi a organização do festival que diz que “se não há condições para as after-parties, também não há para as sessões de cinema”.

Assim sendo, a secção Caminhos do Cinema Europeu e os Ensaios Visuais passam para o Mini-Auditório Salgado Zenha, no edifício da Associação Académica de Coimbra, nas datas e horários anteriores. Quanto às sessões de sábado, às 17H30 e 22H00, no Theatrix, passam para terça-feira às 15H00 e 17H30, no Teatro Académico de Gil Vicente.

Quanto às after-parties,  Vítor Ferreira diz que “já não se vão realizar”, o que acarreta avultados prejuizos para o festival. “O acordo previa que era o Theatrix a pagar os cachês dos artistas e o festival tinha de tratar da divulgação, alojamento e alimentação dos artistas”, conta o responsável do festival. Agora, contas feitas, “só em divulgação são mais de três mil euros… mais hoteis e restaurantes, que não sabemos se é possível renegociar”.

Festival “não descura agir judicialmente”
Em comunicado, a organização do festival admite mesmo “agir judicialmente, caso a rescisão amigável não seja possível, pelos gastos financeiros efetuados na promoção do espaço e das atividades que foram canceladas”.

Os responsáveis dizem que o festival foi “gravemente lesado ao nível moral e material por esta quebra contratual, sendo que a imagem do evento foi seriamente colocada em causa”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*