Sérgio Conceição é o maior distinguido

Tem lugar na próxima segunda-feira, no Pavilhão Multidesportos Mário Mexia, em Coimbra, a 4.ª Gala do Desporto de Coimbra. Uma cerimónia que, anualmente, condecora os que mais se distinguiram, ao longo da época desportiva, nas mais diversas áreas do desporto e que volta a premiar os que mais alto ajudaram a levar a bandeira da cidade.

Este ano, o grande distinguido é Sérgio Conceição, que recebe o prémio Cidade de Coimbra, o galardão de maior prestígio da gala.

Sérgio Conceição – que já dá nome ao estádio municipal edificado em Taveiro, vila dos arredores de Coimbra, junto a Ribeira de Frades, terra natal do jogador – escolheu o estádio em sua honra para fazer o jogo de despedida a 23 de maio deste ano. Depois do “adeus”, na companhia de Vieri, Mihaijlovic, Ivan de la Peña, Boksic, Marcelo Salas, Zanetti ou Di Baggio, entre tantos outros, a sua terra natal volta a homenagear o agora treinador-adjunto do Standard Liège, da Bélgica, clube que representou, enquanto jogador, de 2004 a 2007.

O ex-internacional português já garantiu a sua presença e também não devem faltar alguns ex-colegas e dirigentes de clubes por onde passou.

Uma gala que transpira desporto

Segunda-feira, dia 29 de novembro de 2010. Para os conimbricenses… e até para a maior parte dos portuguêses, o dia, em si, pode não dizer muito em especial. No entanto, para nuestros hermanos, certamente não passa despercebido. É que, de um lado está o melhor do mundo do ano passado e do outro está o melhor do mundo de 2008. Referimo-nos, obviamente, a Lionel Messi e Cristiano Ronaldo.

O maior dérbi espanhol, Barcelona-Real Madrid, joga-se precisamente à mesma hora da gala do desporto, o que, à partida, pode afastar muitos amantes do futebol. Então, qual a melhor forma para combater esta distração? Integrá-la na própria gala. Por isso, a festa do desporto vai começar com a transmissão do jogo no Pavilhão Mário Mexia e, ao intervalo, começam as entregas de prémios e as animações alusivas à cidade e aos feitos desportivos dos últimos meses.

Depois do jogo, continuam as atribuições de prémios, as alegrias dos que ganham, as tristezas dos que têm de esperar pelo próximo ano e as lágrimas dos que não contavam com a distinção.

As homenagens a três glórias do desporto (ver perfís ao lado) que abandonaram o mundo dos vivos no último ano prometem ser os momentos mais emotivos da gala, principalmente quando for lembrado Tiago Alves, jovem judoca da Académica que faleceu em julho deste ano, vítima de câncro.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*