Sem telhado e sem solução

Posted by

Duas famílias vão continuar desalojadas, no prédio da rua António José de Almeida, em Coimbra. A razão, já se sabe, foi o incêndio que, sábado à noite, destruiu as águas-furtadas e danificou, seriamente, o andar inferior. Mas o pior é que o serviço municipal de Proteção Civil não vê facilidades numa solução, ainda que provisória, para uma cobertura que “aguente” o inverno que aí vem.

Depois do fogo – cujas causas ainda estão a ser investigadas, pela Polícia Judiciária –, a moradora das águas-furtadas foi realojada, provisoriamente, no Lar do Padre Américo, na sequência da ativação da emergência social (linha 144). O DIÁRIO AS BEIRAS não conseguiu confirmar se também a filha, que vivia com ela, está a ser apoiada pela Segurança Social.

Quanto à família – um casal, ainda jovem, e a filha, estudante –, que habita o 2.º andar do prédio, teve de recorrer a familiares, no concelho de Penacova, onde ainda se encontra. Isto porque, em casa, as infiltrações de água, inclusive na instalação elétrica, não garantem qualquer segurança.

One Comment

  1. Hugo Magalhães says:

    Sr. Paulo Marques. Não é Lar do Padre Américo como escreveu mas sim Casa Abrigo Padre Américo. Quanto á filha, esta não vivia com a mãe. Será que o Sr. Paulo é de Coimbra!!!!!????

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*