PIB: criatividade ultrapassa têxteis

Posted by

Sabia que, desde 2006, o setor cultural e criativo tem um contributo mais significativo para o PIB que as indústrias têxtil e alimentar? Pois é.

E neste momento representam mais de 127 mil empregos no país. É a partir deste pressuposto que, amanhã e domingo, Coimbra será palco para uma conferência a abordar o futuro estratégico das indústrias criativas em Portugal.

O encontro – “Pensar fora da caixa” – está agendado para o Pavilhão de Portugal, no Parque Verde do Mondego, e vai reunir em debate criadores, decisores e investidores. O objetivo é, como disse ao DIÁRIO AS BEIRAS João Barros, um dos responsáveis pela iniciativa, “partir das ideias e avançar para a ação”, definindo estratégias e caminhos para o “futuro próximo” do país e da própria cidade [afinal Coimbra tem sido sempre “exportadora” de muita da gente criativa que “forma”].

Nos dois dias da conferência, vão passar pelo Pavilhão de Portugal nomes das diversas áreas em debate, colocando “visões diferentes em confronto”, nomeadamente Agatha Arêas (Rock in Rio), Ricardo Rosa (SIC Online), Nick Mrozowski (designer do jornal i), Guta Moura Guedes (Experimenta Design), Diogo Teixeira (Couture), Rui Vieira (Fullsix) e Pedro Aniceto (Apple Portugal).

“Pensar fora da caixa” é uma ideia original pr360, com parcerias da câmara, Empresa de Turismo e Universidade de Coimbra.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*