Museu da Guarda prolonga exposição sobre Carolina Beatriz Ângelo

Posted by

O museu da Guarda decidiu prolongar, até 31 de dezembro, a exposição “Carolina Beatriz Ângelo. Intersecções dos sentidos / palavras, actos e imagens”. O interesse demonstrado pelo público esteve na origem do alargamento.

Fundadora da Associação da Propaganda Feminina, Carolina Beatriz Ângelo foi, recorde-se, a primeira mulher a exercer em Portugal o direito de voto, posicionando-se também num lugar de destaque no quadro europeu, ao nível da intervenção cívica. Nascida na Guarda, a 16 de abril de 1878, onde frequentou o liceu, antes de rumar a Lisboa onde estudou na Escola Politécnica e na Escola Médico-Cirúrgica, concluindo o curso de Medicina em 1902. Nesse mesmo ano casou com o médico Januário Barreto, natural de Aldeia do Souto (Covilhã).

Carolina Beatriz Ângelo é conhecida igualmente por ter sido a primeira mulher portuguesa a desenvolver atividade cirúrgica, no Hospital de São José, em Lisboa; e com consultório na Rua do Almada.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*