Medalha de honra para Pedro Machado

Posted by

“É uma honra que me enche de orgulho e me faz sentir um cidadão privilegiado”. Foi assim que Pedro Machado reagiu quando contactado pelo DIÁRIO AS BEIRAS a propósito da medalha que a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal lhe vai entregar numa cerimónia presidida por Cavaco Silva, onde serão homenageadas outras 15 personalidades como Fernando Ruas ou António Costa.

E a que se deve essa distinção? À pergunta, Pedro Machado responde sem hesitar: “É o reconhecimento do trabalho feito. É o coroar do trabalho realizado pela entidade de Turismo do Centro”. E o presidente da entidade regional de Turismo do Centro aponta (apenas) cinco pontos que elucidam quanto ao trabalho feito. Recorda o facto de, pela primeira vez, a região ter sido escolhida pelo Governo para as comemorações nacionais do Dia do Turismo; a assinatura de um programa no âmbito do QREN, de 9,5 milhões de euros em que pela primeira vez se reconhece uma entidade regional como parceiro estratégico para administração de um importante pacote financeiro; a assinatura com a CCDRC de um pacote para a recuperação de postos de turismo que já arrancou em Viseu; a escolha desta entidade, por unanimidade e proposta dos municípios da Serra de Sicó, para o projeto intitulado “Caminhos de Fátima” que começam em Coimbra e vão até Ourém, “e, onde, pasme-se Coimbra vai participar”.

Por último, Pedro Machado aponta a rede dos castelos do Mondego que é liderada por Penela e que encontrou na Turismo do Centro um parceiro estratégico para os municípios envolvidos e “onde também está Coimbra”.

Uma entidade estatégica

“Esta medalha, que muito me honra, reconhece-me à frente de uma instituição que hoje é vista pelos governos, municípios e representantes do setor como uma entidade com um papel estatégico para a promoção de uma região”.

Por estes e muitos outros exemplos, Pedro Machado recusa as críticas feitas por Norberto Pires (ver edição de sábado do DIÁRIO AS BEIRAS) à Entidade Regional de Turismo do Centro e não poupa nas palavras. “Acho que o dr. Norberto Pires, que é um importante valor académico para a cidade de Coimbra cometeu dois erros graves ao pronunciar-se sobre uma matéria que não conhece. Para além da ignorância que revela, demonstra desonestidade intelectual”, atira Pedro Machado, acusando Norberto Pires de confundir a entidade regional com empresas municipais de turismo, colocando “a farpa no Turismo do Centro”.

“Com pressa de bajular Carlos Encarnação, o dr. Norberto Pires fez confusão com uma discussão que hoje é nacional sobre a validade das empresas municipais. Portanto, quando não se sabe, não se fala pois podem cometer-se erros grosseiros”, aconselhou. A terminar, Pedro Machado recorda que a Turismo do Centro é uma entidade regional que envolve 57 municípios e que assume a “promoção da região que mais cresceu, quer na ocupação média, quer nos proveitos por região”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*