Gestos que são palavras

Posted by

Foto de Luís Carregã

“A Casa Amarela” foi contada aos meninos do jardim-de-infância de S. Bartolomeu e assinalou o Dia Nacional da Língua Gestual Portuguesa. Às palavras juntaram-se os gestos e todos os meninos puderam conhecer a história do Mário que, à semelhança de algumas das crianças que frequentam a escola, também tem problemas auditivos.

Porque “todas as palavras têm gestos” a EB1 de S. Bartolomeu, escola de referência para alunos surdos, ensina as palavras não só como a maioria das pessoas conhece mas também em gestos. Na escola de S. Bartolomeu há sete alunos com surdez a frequentar o ensino pré-escolar e oito no 1.º ciclo.

Nesta escola as crianças, desde que iniciam o percurso escolar, aprendem a língua gestual. O objetivo é que os petizes possam comunicar todos entre si. Com som ou gestos.

Lídia Oliveira, professora de ensino especializado na escola, disse ao DIÁRIO AS BEIRAS que este é um estabelecimento de ensino “com respostas adequadas à surdez”.

Ontem, e celebrando a efeméride, os alunos da escola desenvolveram diversas atividades alusivas à data. Entre histórias e jogos, os vidros das janelas foram decorados com mãos, mostrando a importância destas para a comunicação das pessoas. O dia começou com uma aula de Língua Gestual Portuguesa aberta aos pais e restante comunidade educativa, com vocabulário social e referência à surdez e língua gestual.

Aulas abertas à comunidade

Paralelamente, a escola disponibiliza aulas de Língua Gestual Portuguesa de nível 1 e 2 à comunidade em geral. Na EB 1 de S. Bartolomeu as lições decorrem às segundas e quarta-feiras, durante todo o ano letivo. Os frequentadores têm acesso gratuito e, no final, recebem um certificado.

Mais informações e esclarecimentos pelos telefones 239 828 564 e 239 824 248.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*