Dualidade de critérios

Recordo-me, em 1993, pouco antes das eleições autárquicas, era então a câmara de gestão socialista, liderada pelo Dr. Manuel Machado, de um artigo de opinião escrito por um professor da nossa urbe, cujo título era: “Senhor Presidente, no melhor pano cai uma nódoa”. Esse artigo referia-se às obras de construção do Continente no Vale das Flores e todos os de esquerda CDU praguejavam por Coimbra ter um shoping.

Claro que, sempre que os socialistas estão no poder, a CDU multiplica-se em acções de rua, em escritos, em colóquios, etc., porque para eles o principal adversário, por mais estranho que pareça, é, exactamente, o Partido Socialista. Sempre assim foi e será, pelo menos é o que nos demonstra a história recente desde o 25 de Abril de 1974.

Mas temos outros exemplos.

Recordo-me de ser eu vereador com responsabilidades na área da habitação social e do Centro Histórico e, uma vez mais, a CDU apresentar críticas severas à falta de iniciativa de executivo socialista, pela questão do velho Sousa Bastos que, a todo o custo, queriam que fosse recuperado para funcionar como teatro, apoiando diversos grupos teatrais que Coimbra tem.

Volvidos estes anos, e com a CDU a pertencer à maioria que governa os destinos municipais e com responsabilidades na área da habitação, não mais fizeram qualquer proposta para recuperar o Sousa Bastos que, continuo a afirmar, deveria ser para construção que servisse a população estudantil, incentivando o proprietário com isenções de pagamento de licenças e/ou taxas.

Passaram mesmo quase 12 anos de gestão do PSD/CDS-PP/CDU e está tudo rigorosamente na mesma.

Faz-me lembrar a cantiga de intervenção: “mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”.

E há mais exemplos.

Já com a gestão do actual Presidente da Câmara do PSD, Dr. Carlos Encarnação, o executivo camarário a que eu pertencia, deliberou fazer a cedência de uso do Estádio Cidade de Coimbra, à AAC/OAF, com a oposição de voto da CDU e, curiosamente ou talvez não, o assunto seguiu para a via judicial que só agora terminou face à decisão do Supremo Tribunal Administrativo. Recordo-me bem das críticas que a CDU fez aos socialistas que votaram favoravelmente, apesar de estarem na oposição, tentando até criar clivagens dentro do PS, perante posições que alguns (poucos) socialistas também tinham sobre a matéria.

Deixo aqui a pergunta, naturalmente “inocente”: o que se passou com outros estádios também construídos para o Euro 2004, com dinheiros públicos, nomeadamente o de Braga, Guimarães, Aveiro, Leiria e o do Algarve? Será que passaram pelo mesmo crivo de exigência judicial como o de Coimbra?

Retomando o questão do Shoping Continente no Vale das Flores e os novos shoping.

Porque será que nenhum elemento da CDU e/ou do PCP fez um artigo a dizer que no melhor pano podem cair diversas nódoas? Sim, porque com a actual gestão municipal não se construiu um, mas sim dois, repito, dois shoping, e com dimensões muito mais relevantes do que o do Vale das Flores. Mais, como disseram que o Vale das Flores era uma maior selva de betão, o que se pode dizer em relação ao da Solum?

Aos costumes nada disseram, a não ser um silêncio ruidoso, demonstrativo, como atrás referi, que os principais adversários da CDU/PCP são os socialistas e que sobre a mesma matéria têm posições diferentes.

Uma vez mais, recordo-me da canção: “mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”.

Em bom abono da verdade, a minha posição não é contra nenhum destes estabelecimentos comerciais mas, tão somente, o facto de não ter havido arte e engenho para colocar na Baixa duas lojas âncoras, com marcas de referência, que permitissem a continuação do comércio tradicional.

Sei que nem todos concordarão com este meu artigo, mas de uma coisa tenho a certeza, limitei-me a referir exemplos concretos e verdadeiros. Escrevi, porque me recordo de muitas outras coisas da gestão municipal dos últimos 20 anos e penso que é tempo de pensarmos Coimbra sem tibiezas e sem medos.

Tal como já critiquei o Governo do PS em relação ao Metro Ligeiro de Superfície e ao aeroporto de Monte Real, sinto-me à vontade para defender o PS no que entendo que tem sido maltratado.

2 Comments

  1. Jose Henriques says:

    O Senhor Vereador da Habitação – Francisco Queiroz?
    Está enganado sr. Luis Vilar esse Sr. vereador é da Agricultura e deputado da nação…
    Senão veja: Hortas do Ingote – Ciganos Europeus – Orçamento Geral do Estado – Metro de Superficie – Hospital Pediatrico (muito texto de opinião – mais parece vereador da Saúde).
    Habitação muito pouco, leu alguma palavra escrita sobre a Candidatura da Universidade de Coimbra a Patrimonio da Humanidade deste sr, vereador – não leu não, eu também não…
    É que em causa está também a recuperação habitacional em toda a alta da cidade, mas certamente para o sr vereador da CDU não será uma area da sua " freguesia".
    Plantação de couves é o unico trabalho que se avista como tematica do sr vereador que se diz da Habitação..
    O Sr Dr Carlos da Encarnação também não será um zero na politica e vai daí deu um lugar de vereador da habitação ao deputado eleito da CDU porque necessita dele nas votações e não na oposição nem muito menos a tratar da habitação em derrocada na cidade de Coimbra.
    Tá-se bem…. Agora temos de pensar em Belém….

  2. Francisco Queirós says:

    Vossas Excelências não gostam do vereador comunista. compreendo. E um e outro dizem inverdades, meias-verdades, asneiras, etc. Elegem-me como alvo… Como vos compreendo!responder-vos-ei. Aliança com o PSD? Mesmo na demagogia pode ser-se mais credível! Quem votou ao lado do PSD os brutais aumentos da água? O PS! Quem se absteve face à expulsão dos jornalistas das reuniões de Câmara? Vários vereadores PS. Eu votei contra! Quem se encolhe nas decisões sobre o horário das grandes superfícies e faz que anda mas não anda?
    O PCP elege o PS como seu alvo ou ao contrário o PS elegeu há muito o povo português como seu alvo no decorrer das suas políticas de direita?. Bom , responder-vos-ei.pelo respeito à verdade e aos cidadãos…Os comunistas incomodam. Apoiam greves gerais. E esta foi de grande impacto! E doeu-vos ver um povo a protestar. mesmo ameaçado, mesmo na maior das precariedades!. Os comunistas e o povo- como se viu- não aceitam o governo dos banqueiros! Claro que não!!!E isto é que os partidários da direita não aceitam! claro que vos entendo!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*