Comboios da Linha da Lousã transformados em autocarros

Posted by

O Presidente demissionário da sociedade Metro Mondego revelou ontem o teor da conversa tida com o secretário de Estado dos Transportes e em que o governante lhe apresentou “soluções alternativas” para o transporte das populações de Serpins, Lousã, Miranda do Corvo e Coimbra. De acordo com Álvaro Maia Seco, Correia da Fonseca falou-lhe “uma vez, julgo que em setembro, de uma hipótese tipo Bus Rapid Transit (BRT)”. “Falou nessa hipótese, mas nunca nos deu indicação para avançar com um estudo”, frisou.

A hipótese tipo BRT é aplicada a um sistema de transporte público de autocarro que tem como objetivo a prestação de serviços de trânsito ferroviário, reduzindo os custos e a flexibilidade de trânsito. A expressão BRT é usada principalmente na América do Norte. Na Europa e na Austrália, é muitas vezes chamada de “busway”.

Álvaro Maia Seco tem “seríssimas dúvidas” que este sistema possa ser implementado na zona onde atualmente decorrem as obras. Desde logo, e como fez questão de esclarecer, pela qualidade do serviço, pois a linha que está em construção permite a circulação dos comboios a uma velocidade de 90 quilómetros/hora. O que, no caso dos citados autocarros, não deverá ser possível de conseguir. “Pode até ser mais barato, mas corre-se o risco de depois não vir a ter procura”, considerou.

Mesmo assim, e porque os sistemas de BRT são variados, o presidente demissionário da Metro Mondego espera que o governante apresente um estudo que justifique a colocação de autocarros de qualidade na extinta Linha da Lousã em detrimento da solução de metropolitano ligeiro de superfície.

8 Comments

  1. Filipe Reis says:

    Isto de comer gato por lebre dá uma azia…

  2. Se a estupidêz fosse música… isto é que era uma chinfrineira !?…

  3. manuel cordeiro says:

    sao so bananas se fosse em lisboa ou no porto ja estava resolvido.

  4. cinema sempre says:

    acho que perdi o comboio ? sabem quando e o proximo ? quando…….

  5. Enquanto não destruíram o caminho de ferro não descansaram. Palhaços!

  6. JOÃO PAULO says:

    ONDE ANDA O PRESIDENTE DA CAMÂRA DA LOUSÃ E DR.FATIMA RAMOS(JÁ SE APOSENTOU).?
    VAMOS ACEITAR A DECISÃO DE ANIMO LEVE.PARA QUE SERVE IR VOTAR?
    É UMA VERGONHA,PARA AQUELES QUE DEFENDIAM O METRO.

  7. O metro é como aqueles prédios que estão em construção em frente ao parque, ou seja, a obra da vergonha.

  8. Mauricio b Arrais says:

    Digite o texto aqui!Snres.Governantes,não tem vocação para dirigir a rede ferroviária em Portugal.Então já destruiram no Alentejo,e agora vão fazer o mesmo ao Ramal da Lousã,que em circulação é dos mais seguros no Mundo com uma bitola de 1,668m?Eu como antigo ferroviário,a minha opinião é que os responsáveis,se demitam todos,e vão cavar batatas.Com travessas em betão ,a linha é eterna,e quási não precisa de manutenção.Os preços dos transportes até podem baixar 25% ou mais!Tem estações e apeadeiros,julgo que em bom estado,só é preciso ser bem gerido.Querem mais uma estrada ,um cemitério de Portugal!Nas estradas morrem mais de 1000 pessoas nas estradas de Portugal.Somos campeões em mortos!Os responsáveis é que deviam,dobrar a espinha e destruir aquilo que outros construiram no passado.O COMBÒIO È O TRANSPORTE DO FUTURO..Mauricio Arrais.Abrantes.18/01/2011.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*