Caminhos do Cinema distingue filme “48”

Posted by

O filme,“48”, de Susana de Sousa Dias, tira o título do número de anos que durou a ditadura fascista em Portugal (entre 1926 e 1974). E foi ontem mesmo aclamado como o melhor objeto cinematográfico dos XVII Caminhos do Cinema Português, conquistando o Grande Prémio Cidade de Coimbra.

O filme, que já tinha sido distinguido em Paris com o Grande Prémio do festival Cinéma du Réel, foi a primeira escolha do júri oficial do festival realizado em Coimbra, composto por Anna da Palma, Teresa Nicolau, José Sacramento, Alexandre Ramires e Paulo Granja.

De acordo com fonte do festival, os restantes filmes distinguidos pelo júri oficial dos XVII Caminhos do Cinema Português – cuja cerimónia de encerramento decorreu ontem no TAGV, com a entrega de prémios e a exibição dos vencedores – são os seguintes: “Um funeral à chuva”, de Telmo Martins (Melhor Longa Metragem); “Vicky & Sam”, de Nuno Rocha (Melhor Curta Metragem); “Viagem a Cabo Verde”, de José Miguel Ribeiro (Melhor Animação); “Pare, Escute, Olhe”, de Jorge Pelicano (Melhor Documentário); e “O conto do vento”, de Cláudio Jordão (Prémio Revelação).

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*