Apagão natalício na região Centro

Posted by

Foto de Luís Carregã

A maior parte das cidades e vilas da região Centro anunciam um Natal à média luz, ou mesmo um apagão total. Mealhada (distrito de Aveiro), Arganil (distrito de Coimbra), Tondela (distrito de Viseu) e Guarda (sede de distrito) são exemplos de concelhos que fazem um corte radical nas despesas da quadra natalícia.

Figueira da Foz deverá seguir-lhe o exemplo se, entretanto, não houver acordo de parceria entre o município e a associação empresarial. Em Coimbra, foram suprimidas as decorações de Natal em quatro ruas e avenidas: Calouste Gulbenkian, Emídio Navarro (Parque), Olímpio Rui Fernandes e Praça da Canção. O custo é de 90 mil euros, assumido pelo Turismo de Coimbra, de acordo com uma renegociação do contrato que foi estabelecido no início do ano e que incluiu ainda as Festas da Rainha Santa.

Idanha-a-Nova, Leiria e Pombal, Aveiro, Tondela, Penela e Arganil também vão ser mais contidos na hora de gastar.

Em Góis, Lurdes Castanheira, admite fazer cortes nas despesas correntes, mas não na iluminação de Natal. “As pessoas já estão tão deprimidas que se formos cortar as iluminações de Natal, que ainda dá alguma autoestima, estamos a contribuir para esta depressão geral”, diz ao DIÁRIO AS BEIRAS.

Mas, se não corta na iluminação de Natal, a autarca do PS revela que pretende diminuir a fatura na iluminação pública normal. Uma despesa que também já decidiu não fazer foi a compra de um carro novo para a presidência. “Tinhamos essa intenção de trocar o carro, mas não o vamos fazer”, conclui.

One Comment

  1. Um Varzeense says:

    A Lurdes Castanheira até pode trazer o Tó Carreira para isso tem dinheiro mas para o sistema de água publica ter água potavel não ha dinheiro

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*