Agostinho Almeida Santos homenageado pelo governo caboverdiano

O professor universitário Agostinho Almeida Santos, que recebeu uma condecoração do Presidente da República de Cabo Verde, disse que este galardão o remete para o termo crioulo “sodade”, a saudade do tempo em que aí formava médicos.

“Faz-me lembrar os tempos em que participava ativamente na formação de médicos obstetras e ginecologistas. Deixei lá um pouco de mim”, confessou, reportando-se a um projeto de vários anos que terminou em 2003.

Agostinho Almeida Santos recebeu em Lisboa, das mãos do embaixador cabo-verdiano em Portugal, Arnaldo Andrade Ramos, o galardão “1.ª Classe da Medalha de Mérito”, com que foi agraciado por um Decreto Presidencial de Pedro Pires.

O homenageado, que há um ano é cônsul honorário de Cabo Verde para a Região Centro, diz que também é para si “um momento de júbilo”, ao receber pela segunda vez de um Presidente da República uma distinção, depois de ter sido condecorado pelo chefe de estado francês, há alguns anos atrás.

Agostinho Almeida dos Santos, professor catedrático de ginecologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, tem larga experiência de cooperação com Cabo Verde, especialmente na área da medicina materno-infantil.

O embaixador de cabo-verdiano vai presidir este ato solene de agraciamento, que galardoará várias personalidades da cultura cabo-verdiana residentes em Portugal, além de outras figuras portuguesas de relevo.

Com a 1.ª Classe da Medalha de Mérito também serão condecorados os professores António St. Aubyn e Dulce Pereira.

Vão ser ainda distinguidos com a 1.ª Classe da Medalha do Vulcão, Fernando Hamilton Barbosa Elias (Mito), Francisco Gomes Fragoso, José Luís Hoppfer Almada, Lura (Maria de Lurdes Assunção Pina), Nancy Vieira, Orlanda Amarilis e Pedro Duarte.

As condecorações inserem-se nas comemorações do 35.º aniversário da independência de Cabo Verde.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*