Académica quer reviver uma final

Os últimos resultados não são favoráveis à Académica e Jorge Costa sabe que todo o cuidado é pouco. Mas o “sonho” de reviver uma final do Jamor, tanto para o treinador – que conhece bem, enquanto jogador, as emoções do estádio nacional -, como para os adeptos e jogadores fala mais alto.

Esta é uma prova com prestígio e o técnico não quer sair de outra taça. “A eliminação da Taça da Liga foi algo que nos abalou e que não estava nos planos. A Taça de Portugal é outra competição, uma prova de prestígio” e, apesar de o sorteio “não ter sido favorável, uma vez que vamos jogar fora frente a uma equipa da primeira liga, as ambições são as mesmas”.

O treinador sabe bem “o que significa chegar à final da Taça”, mas reconhece que também é preciso sorte nos sorteios. Por enquanto, é preciso mesmo vencer o Beira-Mar, antes de pensar mais alto, num jogo que se realiza hoje (20), pelas 21H15.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*