Teresa Machado demitiu-se da mesa do Plenário do PSD da Figueira da Foz

Posted by

A presidente da mesa do Plenário do PSD da Figueira da Foz demitiu-se ontem. Ao que foi possível apurar, Teresa Machado apresentou a demissão através de carta, que deixara nas instalações do partido horas antes do início da reunião da Comissão Política Concelhia. Entretanto, foi substituída pelo vice-presidente, Dário Acúrcio, que preside à Junta de Bom Sucesso. A autarca não renunciou ao mandato de vereadora.

A reunião acabou cerca das 00H30 de hoje. A missiva dirigida ao líder local do partido pela vereadora da oposição alude à entrevista de Lídio Lopes ao DIÁRIO AS BEIRAS/Foz do Mondego Rádio (ver edição do dia 1).

Segundo adiantou a nossa fonte, a vereadora não gostou que o presidente da concelhia se tivesse demarcado dos mandatos de Duarte Silva. Vários outros militantes criticaram de igual forma as declarações do antigo vereador.

Recorde-se que o dirigente social-democrata foi vice-presidente da Câmara da Figueira no segundo mandato de Duarte Silva, de quem também foi chefe de gabinete.

Na entrevista, Lídio Lopes disse que o ex-edil não foi o candidato ideal. Sustentou as suas afirmações nos resultados eleitorais, que deram a vitória ao PS, 12 anos depois de Santana Lopes ter conquistado a autarquia para o PSD.

Lídio Lopes, que já era presidente da concelhia “laranja” quando os candidatos às eleições autárquicas de outubro de 2009 foram escolhidos, imputou a escolha do recandidato à câmara a Manuela Ferreira Leite, então presidente do PSD.

A nossa fonte afirma que Teresa Machado concluiu a missiva justificando a sua demissão com o antagonismo de posições e princípios que a separam do presidente da concelhia. Referiu-se ainda à inoportunidade das citadas declarações.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*