TEDx Coimbra: tive uma ideia!

E se…? Um negócio de sucesso, uma vida bem sucedida, normalmente começa assim. Foi para isto que serviu o TEDxCoimbra. Alertar os participantes para que não é preciso ser um Einstein para se ser bem sucedido na vida.

“Uma das maiores falácias é as pessoas ficarem à espera de uma boa ideia. Não interessa ter uma boa ideia. Interessa sim ter muitas ideias… porque, de entre todas essas, a probabilidade de encontrar uma que dê certo é muito maior. Se eu só tiver uma ideia a probabilidade de sucesso é exatamente igual à de insucesso…”. Frederico Dinis, um dos organizadores desmonta, desde logo, esse pensamento de que ficar à espera de uma grande ideia é meio caminho andado para não fazer nada.

Em Coimbra, este sábado, estiveram oradores das mais diversas áreas, para falar sobre temas tão diversos e ambíguos como “Fraude”, “O cérebro e as novas fronteiras da ciência e tecnologia”, “Frigoríficos, torradeiras e facebook, com garagem e T3”, entre tantos outros, que geraram curiosidade e, acima de tudo, interesse, numa plateia que esteve sempre cheia.

Oradores do mundo da televisão

Mais de 250 pessoas passaram pelo auditório do Polo III da Universidade de Coimbra. “O balanço é extremamente positivo, principalmente porque conseguimos manter 250 pessoas dentro do auditório desde as 09H00 até perto das 19H00. Quando os eventos dão para o torto, a debandada é geral” e, por isso, pode dizer-se que este… foi um sucesso.

Em palco, estiveram nomes como o locutor de rádio e pivô de televisão (quem não conhece o “Liga dos Últimos”) Álvaro Costa, a actriz Carla Andrino – alguém sabia que era licenciada na área da psicologia clínica, mestre em ciências da educação e doutoranda em psicologia? – o mágico Luís de Matos, ou o humorista Rui Sinel de Cordes (autor dos programas “Preto no Branco”, ou “Gentes da minha terra”).

Isto para falar apenas dos acostumados a entrarem-lhe pela televisão dentro.

“O êxito do evento está muito associado aos oradores que tivemos, porque nem todos os oradores têm capacidade para empolgar a assistência. Penso que escolhemos bem”, confessou Frederico Dinis, em declarações ao DIÁRIO AS BEIRAS.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*