Soqueiras e navalhas no recinto da Latada

Posted by

Cinco jovens foram, ontem, assistidos nas urgências do Hospital dos Covões, por terem sido agredidos no interior do recinto da Latada. Segundo foi possível apurar, as cenas de violência ocorreram já no dealbar da manhã, justamente quando a equipa de seguranças formava o habitual cordão para evacuar os últimos resistentes.

Um dos envolvidos, que pediu para não ser identificado, explicou ao DIÁRIO AS BEIRAS que tudo aconteceu já depois das seis da manhã, quando ele e outro amigo, ambos estudantes, procuravam “comer alguma coisa, numa barraquinha de pão com chouriço”, perto do fundo do recinto, perto da tenda da Cruz Vermelha.

A altercação terá sido provocada por um grupo de rapazes, “com aspeto rufia e ainda miúdos”… mas armados de navalhas e soqueiras. Ante a extrema violência utilizada, três outros jovens – oriundos de Estarreja – terão tentado intervir, mas acabaram também espancados.

Com os jovens estavam já por terra, com ferimentos vários e muito sangue, surgiram seguranças – contratados pela Associação Académica de Coimbra precisamente para garantir a segurança, no interior do recinto –, para parar a briga.

Ao DIÁRIO AS BEIRAS, fonte policial adiantou não ter conhecimento de queixa. Por seu turno, um dos voluntários da Cruz Vermelha, presentes no recinto, admitiu que situações como a de ontem estão a repetir-se, em todas as festas estudantis: agressões-relâmpago, sempre no final da noite, com violência extrema e gratuita, incidindo sobre vítimas de forma arbitrária e aleatória.

2 Comments

  1. Estudante de Coimbra says:

    é uma vergonha para a cidade de Coimbra que ocorram situações de violência durante uma época de festejo e divertimento mas a verdade é que a tradição que havia em Coimbra já não existe e a Latada e Queima hoje em dia ser apenas para embebedar as pessoas.
    Não me admiro que isto aconteça mas sei que só vai mudar quando aumentarem o número de seguranças no parque e reforçarem as revistas à entrada.
    Já passei por uma situação destas e nem um segurança fez nada para impedir.
    É uma vergonha dizermos que estudamos em Coimbra

  2. João Alberto says:

    Para não variar mais uma mentira da imprensa.

    "Com os jovens estavam já por terra, com ferimentos vários e muito sangue, surgiram seguranças – contratados pela Associação Académica de Coimbra precisamente para garantir a segurança, no interior do recinto –, para parar a briga."

    A equipa de segurança foi a 1ª a intervir, ao contrário da equipa Policial que nada fez quando foi chamada. Os "miúdos com aspecto de rufia" são bem conhecidos por eles e não foram detidos nem identificados, se calhar com medo de represálias por parte dos intervenientes ou das suas conhecidas famílias.

    São as forças de segurança com quem podemos contar.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*