Mau estado da escola de Cantanhede preocupa os pais

Posted by

Depois de terem fechado a escola em Abril, de forma simbólica, para dar conhecimento do estado de degradação do edifício da antiga EB n.º 2 de Cantanhede, a Associação de Pais e Encarregados de Educação decidiu, na última assembleia-geral, continuar a divulgar o mau estado do espaço que os filhos e educandos frequentam.

Lembram que “não existe aquecimento na maioria das salas de aulas com paredes de vidro sem isolamento”, que há “infiltrações de água” em alguns tetos, assim como o “escoamento deficiente das águas pluviais”, o que causa o aparecimento de água em algumas paredes e vidraças com entrada de água nas instalações eléctricas, os pisos exteriores “estão degradados com muros partidos e ferro à vista”.

Lamentam ainda que as casas de banho “estão degradadas” e que a instalação elétrica em sobrecarga “impede o funcionamento em simultâneo de todos os equipamentos elétricos e eletrónicos necessários”.

Edifício da EB 2,3

tem mais de 30 anos

Tudo isto, dizem, quando assistem “a várias inaugurações de escolas” e a EB 2,3 “com mais de 30 anos continua a degradar-se”. Afirmam mesmo que esta “é a escola pública com as piores condições do distrito de Coimbra, pondo em causa as condições de trabalho, de segurança e de sucesso escolar” das crianças que a frequentam.

Recordam que desde 2005 alertaram inúmeras entidades para este problema, mas que a resposta recebida foi que “a escola poderá ser intervencionada conjuntamente com a escola secundária”, mas sem uma data.

Por isso, e apesar de considerarem positivas as obras realizadas no verão, destacam que esta intervenção não resolveu os problemas, e deliberaram na última reunião “o afastamento dos órgãos com representação de pais”, entre outras ações.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*