Guarda celebra 100 anos de República

Posted by

O Centenário da República é assinalado na Guarda com atividades um pouco por todo o distrito. Os municípios são os principais dinamizadores.

Na cidade da Guarda, a autarquia assinala a data com a conferência “5 de Outubro – uma Reconstituição”, proferida por Ernesto Rodrigues, professor da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, e com as exposições “Viva a República Portugueza! – Primeiras páginas de jornais da Guarda” (um olhar sobre a imprensa que divulgou os princípios republicanos) e “A República das Artes”, que reúne a visão de 20 artistas plásticos do concelho sobre a República Portuguesa. Ambas as exposições podem ser visitadas até 30 de novembro, no Paço da Cultura.

Em Seia, terra natal do republicano Afonso Costa, as comemorações começam já hoje, com o espetáculo “O Rei Vai Nu”, promovido pelao Teatro Extremo. Hoje, além de uma cerimónia no Grémio Afonso Costa, realizam-se as jornadas “A Fundação Eça de Queiroz e o Centenário da Republica”, com intervenções de Isabel Pires de Lima e Sérgio Campos Matos. As celebrações encerram com a inauguração do Centro Escolar de São Romão, pelo Secretário de Estado da Administração Local, José Junqueiro.

Republicanos homenageados

Trancoso inaugura amanhã uma exposição que homenageia os republicanos ilustres trancosenses.

Celorico da Beira, por sua vez, celebra o 5 de Outubro com uma cerimónia, onde será lançada a publicação “Público e privado – Presidentes da 1.ª República”. Será ainda inaugurada a rotunda da República e a exposição “Letras e Cores, Ideias e Autores da República”, no Centro Cultural.

Sabugal comemora a data com uma sessão solene presidida pelo governador civil da Guarda, Santinho Pacheco, e uma “Oração de Sapiência” por Adérito Tavares , presidente da Comissão Municipal para as Comemorações Centenário da Republica. Depois, é inaugurada uma exposição alusiva à República e, na Escola Secundária, vai ser plantada a Árvore do Centenário.

Mêda vê amanhã ser inaugurado o seu Centro Escolar e abre ao público, por iniciativa do município, uma exposição no Arquivo Municipal com documentação da época republicana.

Fornos de Algodres, por seu turno, organiza a exposição “A República” com trabalhos realizados pelo Agrupamento de Escolas. A banda “Batuta da Alegria” atua no âmbito do projeto “Bandas em Uníssono” na altura do hastear da bandeira nos Paços do Concelho.

Gouveia, tradicionalmente conhecida por ser terra de republicanos como Botto Machado, expõe no Museu da Miniatura Automóvel uma coleção de Rui Miller, feita de miniaturas de veículos presidenciais.

Vila Nova de Foz Côa apresenta amanhã, no Centro Cultural, a exposição “A 1.ª República no Concelho” e homenageia Orlando Marçal, republicano foz-coenses, que foi advogado e escritor.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*