Feira da Árvore regressa a Semide

Foto de Luís Carregã

Diz o provérbio que “nem sempre a boa semente cai em terreno fértil”. Se há uma coisa de que a freguesia de Semide que se pode orgulhar é de ter conseguido contrariar a sabedoria popular.

A prova está à vista: cerca de 80 por cento da produção nacional de viveiros provém da freguesia de Semide e da região envolvente, como é o caso de Ceira e Lousã. É, aliás, naquela localidade do concelho de Miranda do Corvo que se encontra a maioria dos agricultores que foram pioneiros desta atividade no país.

Durante este fim de semana, a freguesia volta a ser palco de um evento que “já criou raízes”. A XI edição da Feira da Árvore é inaugurada hoje, pelas 18H00, prolongando-se até domingo.

A grande novidade, anunciada ontem por Fátima Ramos, presidente da autarquia, é o facto de o certame regressar à sede de freguesia ao ser realizado Pavilhão Multiserviços de Semide. A feira vai contar com a presença de cerca de 76 expositores, entre viveiristas (36), instituições públicas e “stands” de equipamentos para a atividade (10).

Outra novidade é a realização da I Feira de Artesanato, que vai contar com 30 expositores. Amanhã, a partir das 09H30, decorrem as jornadas técnicas dedicadas a temas como “Princípios da Multiplicação de Fruteiras em Viveiros”, “A Importância da Inspeção de Viveiros para a Fruticultura Competitiva”, “Videiras” e “O Pedrado”.

À semelhança de anos anteriores, a gastronomia e a animação terão lugar de destaque. Hoje, pelas 22H00, o certame “assiste” à atuação do grupo “Ús Sai de Gatas”. Amanhã, realiza-se um espetáculo com o grupo “Função Públika”. A tarde de domingo será preenchida com grupos de folclore da freguesia, seguindo-se a atuação da Tuna Feminina da Universidade de Coimbra, as Mondeguinas.

A Feira da Árvore é organizada pela autarquia e pela junta de Semide, com o apoio da Associação de Viveiristas do Distrito de Coimbra e Junta de Freguesia de Ceira.

5 Comments

  1. Mirandense Lesado says:

    Afinal ainda há muito dinheiro para gastar! São Expo Semide, Feira da Árvore, Expo Miranda, Semana da Maioridade, Festas da repúblicas (estas com múltiplos eventos)… todos pagos com dinheirinhos do Zé Povinho!
    Senhora Presidente, se, tal como se queixa, a Câmara não tem dinheiro, não gaste tanto em publicidade pessoal nas ditas festas populares. Não desvalorize a Câmara ao passar para sectores privados (deverei dizer sociais/ADFP?) competências que seriam da Câmara com qualquer gestão responsável, independente e inequívoca? Ah! Vá repetindo várias vezes para si mesma, ou em coro com o seu marido e irmão, que não são os donos de Miranda!
    E faça um favor: NÃO GASTE MAL O MEU DINHEIRO!

    • Joel Alexandre says:

      Como é óbvio, vê-se por este tipo de comentário que o Sr. Mirandense lesado nunca deve ter feito nada em prol da sociedade e nem sequer sabe como este tipo de eventos se organiza. No que diz respeito a Semide, então tenho a certeza absoluta que o que diz é disparate total. A Exposemide é realizada pela Comissão de Festas de São Pedro e que dá ao chinelo para conseguir honrar os compromissos assumidos, sendo que o dinheiro que recebe da autarquia nem 3% do custo do certame cobre. Se calhar o senhor deve daqueles que critica, mas quando há comes e bebes á borla deve ser dos que se posicionam na linha da frente. Mas se quiser falar de descontos de impostos, não teria problema nenhum de comparar aquilo que desconto e aquilo que o sr desconta.

    • Pois… Não sou desta zona, mas vou lá estar. Este "Mirendense Lesado" não deve ser da zona também. Senão sabaria que o que escreveu não tem pés nem cabeça. Não é com o seu dineiro que se faz esta Feira. Mais, é graças a este tipo de iniciativas que se arranjam mais clientes que vêem comprar, gastar e trazer dinheiro para as firmas deste concelho. Assim o pessoal trabalhador deste conselho consegue manter os empregos e ganhar dinheiro para pagar impostos e dar dinheiro á câmara e ao estado para estes darem dinheiro a gente como este "Mirendense Lesado" que não deve fazer nada na vida. Ralha muito, faz pouco e certamente é dos primenros a aparecer quando há coisas gratis para receber…

  2. Silvino F. Paiva says:

    Pois é!!! O Sr. "Mirandense Lesado" gosta muito de dar a "ferroada", mas, não tem coragem de dar a cara. Esconde-se na sob a carapaça do seu pseudónimo e ninguém sabe quem é. Critique, mas primeiro certifique-se se tudo aquilo que diz é verdade e não tenha medo de dar a cara. O Sr. deve ser daqueles que "morde" pela calada, e "ataca" pelas costas, e sendo assim, mesmo que o seu comentário fosse totalmente verdadeiro, perdia toda a credibilidade, porque não assina aquilo que escreveu. Se calhar o Sr. também gostaria de estar no lugar daqueles que critica. Ora veja lá se não é verdade!

  3. José Pereira says:

    Este tipo de iniciativas são de louvar e deverão continuar. Apoiar a nossa produção nas mais diversas variantes não é despesismo mas sim investimento.
    Não sou de Semide, nem do concelho referido, mas sou comprador de arvores de fruto vindos dessa região. E amanhã aí estarei.
    José Pereira

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*