Comerciantes receiam que obra do mercado “encalhe” por falta de verbas

Posted by

“Quando se anda a discutir tanta coisa em termos financeiros, como podem ir buscar um milhão de euros se a câmara não os tem?”. A pergunta é lançada por Custódio Cruz, presidente da Associação de Comerciantes do Mercado Municipal.

Os concessionários não estão “contra uma coisa que pode ser melhor para o mercado”, ressalva. O receio é que a obra arranque e “encalhe”, “uma situação eminente e mais que visível”, afiança. Em causa estão, lembra, não só o local que lhes garante a sobrevivência mas também as próprias pessoas. O medo do presidente sustenta-se nas “respostas evasivas” do vereador Carlos Monteiro, quanto à existência, ou não, da verba.

Por outro lado, ainda não é conhecido o local onde irão ser provisoriamente colocados. “Não há planeamento, por isso as coisas vão correr mal”. A associação vai levar o assunto à reunião de câmara, amanhã (19). Ao DIÁRIO AS BEIRAS, Carlos Monteiro confirmou que a câmara “não tem essa verba” mas, salvaguardou, “tem condições de suportar o investimento”, uma vez que “os empréstimos para suportar investimentos com forte componente do QREN não contam para o limite de endividamento”.

A “fatia” da autarquia são cerca de 700 mil euros de um total de 3.500 euros. O restante, “praticamente sem dúvidas”, diz, será financiado pelo QREN. As obras devem arrancar no início de 2011, adianta, e os concessionários serão transferidos para um local com espaço para as estruturas e zonas de estacionamento e de cargas e descargas.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*