Centena e meia com álcool a mais

Posted by

Shots. E outras estrambólicas bebidas. Ou simplesmente cerveja. Tudo serve. Para muitos estudantes, os dias e as noites de festa são para beber até cair. Não espanta, pois, que a Latada seja um tempo de redobrada atenção aos excessos, por parte das autoridades policiais, mas também por parte das associações estudantis.

Para quem acompanha a festa, a ideia que dá é a de uma borga generalizada. Como sublinha a diretora da Unidade de Alcoologia de Coimbra, organismo tutelado pelo Instituto da Droga e Toxicodependência, “há uma fatia significativa de estudantes que bebe muito em curto espaço de tempo e com o objetivo de ficar embriagado, com riscos físicos significativos – de coma alcoólico, de envolvimento em cenas de violência, com envolvimento em acidentes, com relacionamentos sexuais desprotegidos, com abuso sexual, etc.”.

Os números, porém, apontam para um panorama de estabilidade, ou mesmo de contenção. “Bebe-se menos, mas isso não quer dizer que haja menos situações de álcool em excesso”, diz um responsável da associação académica. Também a polícia admite que os casos agudos são sensivelmente em número idêntico a anos anteriores.

One Comment

  1. José Luis Almeida says:

    É lamentável as cenas cometidas por pessoas, supostamente, com uma cultura acima da média. Para se festejar, não se têm, na minha opinião, de beber até cair.
    Basta percorrer a cidade de Coimbra, para constatar todos os acessos cometidos!
    Vamos fazer da latada uma festa para os estudantes, sem excessos de qual ordem, e que seja, acima de tudo, um motivo de orgulho para todos nós!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*