Autarquia mantém medidas de prevenção e repressão

Posted by

A Câmara da Figueira da Foz reagiu às notícias sobre os processos disciplinares levantados contra funcionários da Divisão de Higiene e Limpeza.

Através de nota de imprensa distribuída ontem pelas redações, o gabinete da presidência esclarece que a autarquia procedeu à abertura de um inquérito no sentido de verificar a existência de eventuais indícios da prática de comportamentos que poderiam constituir uma violação dos seus deveres funcionais.

Na sequência de diversas diligências, continua, “e por das mesmas terem resultado indícios da existência de eventuais ilícitos disciplinares”, foi proposta a instauração de oito processos disciplinares contra funcionários do referido serviço. “Porquanto os referidos comportamentos poderão igualmente consubstanciar eventuais ilícitos, foi também dado conhecimento do referido inquérito ao Ministério Público”, confirma.

Como o DIÁRIO AS BEIRAS avançou em primeira mão, os funcionários em causa são suspeitos de terem praticado, ao longo de vários anos, diversos atos ilícitos. Os referidos processos disciplinares, acrescenta o gabinete de João Ataíde, correm os respetivos termos, visando o apuramento completo dos factos, a confirmação da existência da violação de deveres funcionais, a sua imputabilidade aos funcionários objeto dos referidos processos e a sua eventual punição”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*