Variante Sul de Coimbra do IC2 abre ao tráfego no domingo

A Variante Sul de Coimbra do IC2, com cerca de cinco quilómetros de extensão, abre ao tráfego amanhã (domingo), anunciou a EP – Estradas de Portugal, SA.

Esta nova via “cria uma ligação mais direta e eficaz entre a zona sul e a zona norte da cidade, possibilitando a melhoria das acessibilidades a serviços e equipamentos como o Hospital dos Covões, o Parque Tecnológico e à Escola Superior Agrária de Coimbra”, segundo uma nota da Estradas de Portugal.

“Esta empreitada, que foi adjudicada à empresa Ferrovial Agroman, S.A pelo valor de 19,2 milhões de euros, insere-se num conjunto de grandes investimentos que a EP tem feito nos últimos anos na melhoria das condições de segurança e conforto nas acessibilidades à cidade de Coimbra”, adianta.

Destaca, neste contexto, o “IC3 – Nó da Boavista / EN17” e a “Ligação do IC2 à Ponte Rainha Santa Isabel”.

Anuncia a conclusão, prevista para outubro e novembro próximos, do “IC 2 – Beneficiação entre Condeixa e Coimbra” e do “IC2 – Beneficiação entre Limite Distrito de Leiria e Condeixa”, respetivamente.

“Estas empreitadas, que representam um investimento total de 79 milhões de euros, permitem a criação de melhores condições para o desenvolvimento social e económico da região e a melhoria da qualidade de vida das populações locais”, refere ainda a Estradas de Portugal

5 Comments

  1. Sem dúvida que melhora a acessibidade e a qualidade de vida de alguns, Tambem é verdade que estas ligações colocam a nossa vida em risco.

  2. Altino Amaral says:

    É de aplaudir a abertura desta nova via, que vem beneficiar o trânsito Porto-Lisboa e vice-versa. Mas será que fica salvaguardada a entrada em Coimbra pela Via Rápida de Taveiro? Será que a PSP vai estar na rotunda do Almegue (ao exemplo do que acontecia na rotunda do Fucoli) a mandar parar o trânsito que vem dos lados do Porto? Onde está o projectado viaduto?

  3. Será que a construção desta estrada vale a destruição do património nacional como o que verifica com o AQUEDUTO DE SANTA CLARA, classificado como património nacional?
    Para já não falar das deficiências que a estrada apresenta com abatimentos remendados (atamancados) à última da hora. Devia apurar, senhores jornalistas as circunstâncias em que esta obra foi executada. Há muito para investigar e muitos casos (incompet~encias) para averiguar.

    Afinal, promovemos o património (vide as 7 maravilhas) e destruí-mo-lo por outro lado. Ou é só uma questão de visibilidade? Moda.

  4. nabaisdomingos says:

    ja nao e sem tempo .ha pelo menos trinta anos que ouvi fala da dita cuja. coimbra e sempre igual nao tem um filho que a ame.nao se assumen para governarem asua terra sao quase sempre os de fora.

  5. Aleluia……

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*