República marca temporada no TAGV

Posted by

Ainda que tenha início já esta tarde, às 18H30, com o lançamento de duas obras – “Este rio de sal” e “Cartas de Abril para Júlia” – do poeta brasileiro Álvaro Alves de Faria, a programação do Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV) acontece oficialmente com o concerto da abertura solene das aulas na Universidade de Coimbra (UC), agendado para o próximo dia 15, quarta-feira.

Na ocasião, a big band Lisbon Underground Music Ensemble – LUME irá estrear o primeiro álbum ao vivo com composições do seu líder, o pianista Marco Barroso. Tocam ainda Manuel Luís Cochofel, Paulo Gaspar, Jorge Reis, João Pedro Silva, José Menezes e Elmano Coelho nas palhetas, Jorge Almeida, João Moreira e Pedro Monteiro nos trompetes e Luís Cunha, Eduardo Lála e Pedro Canhoto nos trombones, estando a secção rítmica a cargo de Miguel Amado e André Sousa Machado.

A organização do concerto cabe à Reitoria da UC, Fundação Cultural da UC/TAGV e Jazz Ao Centro Clube.

A temporada da sala da Universidade de Coimbra integra ainda, até Outubro, magia – nas duas galas internacionais dos Encontros Mágicos de Coimbra, a 17 e 18 –; cinema, com o ciclo “No centenário da República”, nos dias 20 e 27 de Setembro e 4 de Outubro; bailado, com “Romeu e Julieta”, pelo Moscow Ballet La Classique, a 23 de Setembro; e música/dança, com o espectáculo “República Carlos Paredes”.

Já em Outubro, o TAGV irá acolher dois espectáculos que prometem marcar o calendário cultural: a 13, a Companhia Nacional de Bailado apresentará “Savalliana”; e, a 19, Lloyd Cole passará em Coimbra com “Small Ensemble”.

O ciclo de cinema a homenagear a República, com entrada livre, é uma organização do Grupo Correntes Artísticas e Movimentos Intelectuais do CEIS20, com a Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema. E apresentará, a 20 de Setembro, às 21H30, o filme “Fátima milagrosa”, de Rino Lupo [Portugal, 1928, 159’, mudo, com intertítulos em português].

Após a exibição irá decorrer uma mesa-redonda sob o tema “A Primeira República e a questão religiosa”, com moderação de Paulo Granja (CEIS20/FLUC) e a participação de Vítor Neto (FLUC/CEIS20), Luís Filipe Torgal (CEIS20) e Manuel Braga da Cruz (UCP).

A 27 de Setembro, também às 21H30, passará o filme “Repórter X”, de José Nascimento [Portugal, 1986, 97’, M/12], com apresentação e comentário de Daniel Ribas (IPB/UA). Em mesa-redonda será debatido o tema “O novo imaginário social da Primeira República”, moderado por Isabel Nogueira (CEIS20) e a contar com a participação de António Pedro Pita (CEIS20), Isabel Nobre Vargues (CEIS20) e Maria Cândida Proença (IHC).

Finalmente, a 4 de Outubro, “Solo de Violino”, de Monique Rutler [Portugal, 1990, 100’, M/12], apresentado e comentado por Ana Catarina Pereira (UBI), completará o ciclo. “A Primeira República e a condição feminina” será o tema em debate.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*