Quatro casas correm risco de demolição em Ceira

Posted by

A futura autoestrada Tomar-Coimbra vai “esmagar” o lugar de Eira Velha, em Ceira. Tudo porque a Estradas de Portugal decidiu alterar o projeto inicial, naquela zona, substituindo um túnel por um viaduto (com 150 metros de altura). Em risco estão quatro famílias, cujas casas (e ainda dois anexos mais) poderão vir a ser demolidas.

A situação do pequeno lugar está a preocupar todos: moradores, vizinhos da freguesia e, até, os partidos políticos representados na Câmara Municipal de Coimbra. Um abaixo-assinado foi, aliás, já posto a circular. Mas todos perceberam, já, que o diálogo com a EP vai ser difícil e exige a unidade de todas as forças locais. Isso mesmo foi reafirmado pelos vereadores Carlos Cidade, do PS, Francisco Queirós, da CDU, para além do próprio presidente da câmara, Carlos Encarnação.

A obra em causa, recorde-se, resulta da integração do Itinerário Complementar IC3 no projeto Autoestradas do Pinhal Interior, já concessionado e adjudicado pelo Governo. A passagem pela freguesia de Ceira é um dos pontos sensíveis da empreitada, nas imediações de Coimbra. Mas não é único, pois, a norte, há também queixas dos eleitos das freguesias de Brasfemes, Torre de Vilela e Souselas, que reivindicam a localização de um nó na zona de influência das três autarquias.

2 Comments

  1. alvaro santos says:

    este posso ,quero e mando das estradas de portugal , é a atitude tipica de qum tem as costas quentes por parte do governo e nem sequer respeita os dois estudos de impacto ambiental por eles mesmos apresentados. todos os ceirenses e não só devem mostrar a sua revolta e exegir mais respeito

  2. tirar as casas a pessoas que necessitam delas, isso é muitos mau

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*