Jorge Costa triste pelo despedimento de Queiroz

O técnico da Académica, Jorge Costa, que esteve às ordens de Carlos Queiroz nas camadas jovens da selecção nacional, disse hoje não ter ficado “surpreendido”, embora esteja “triste” pelo despedimento como seleccionador nacional.

“Não fiquei surpreendido por esta decisão, tendo em conta como todo o processo foi gerido. Apenas me surpreendeu pelo tempo que levou a ser tomada”, sustentou, à margem da conferência de imprensa de antevisão do jogo de domingo com a Naval 1º de Maio.

Jorge Costa considerou que a direcção da FPF optou pela solução “mais fácil” e deixou no ar uma frase enigmática: “Fico triste e acho que, mais uma vez, optámos pela via mais fácil. Não conheço o processo todo, mas, no domingo, no final do jogo, poderemos tirar mais conclusões e perceber que nesta fase em que a selecção precisa de toda a ajuda, há clubes que não estão a ajudar”.

Quanto à possível escolha de Paulo Bento para o cargo de seleccionador nacional de futebol, Jorge Costa destacou “o bom trabalho [realizado] no Sporting”, considerando-o “um dos melhores treinadores da actualidade”.

“Mas, mais do que nomes é preciso estabilidade na selecção nacional”, rematou o técnico dos “estudantes”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*