Grutas de Mira de Aire são uma das sete maravilhas naturais

O arquipélago dos Açores foi o grande vencedor das Sete Maravilhas Naturais de Portugal, tendo sido a única região do país que conseguiu duas vitórias na declaração que decorreu em Ponta Delgada.

Na região dos Açores, os portugueses escolheram a Lagoa das Sete Cidades, que venceu a categoria Zonas Aquáticas não Marinhas, derrotando as Portas de Ródão e o Vale do Douro, e a Paisagem Vulcânica do Pico, que ganhou a categoria Grandes Relevos, que disputava com o Parque Natural da Arrábida e o Vale Glaciar do Zêzere, na Serra da Estrela.

Na categoria Praias e Falésias, a ‘maravilha’ natural escolhida pelos portugueses foi o Portinho da Arrábida, na região de Lisboa, que venceu o Pontal da Carrapateira e a Praia de Porto Santo.

A Floresta Laurissilva da Madeira venceu a categoria Florestas e Matas, que disputava a vitória com a Mata Nacional do Buçaco e a Paisagem Cultural de Sintra.

Na categoria Grutas e Cavernas, a vitória foi para as Grutas de Mira de Aire, derrotando o Algar do Carvão e a Furna do Enxofre, ambas nos Açores.

A Ria Formosa, no Algarve, conquistou a categoria Zonas Marinhas, obtendo mais votos que o Arquipélago das Berlengas e a Ponta de Sagres.

Na categoria de Zonas Protegidas, a vitória foi para o Parque Nacional da Peneda-Gerês, que derrotou o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina e a Reserva Natural da Lagoa do Fogo.

Os Açores eram uma das regiões portuguesas com mais candidaturas, apresentando cinco, tantas como a região Centro do país, seguindo-se Algarve e Lisboa e Vale do Tejo, com três cada, o Norte e a Madeira, com duas cada, e o Alentejo com a restante.

As ‘Sete Maravilhas Naturais de Portugal’ foram divulgadas num espectáculo em Ponta Delgada, Açores, na sequência do resultado de uma votação que registou 656 356 votos.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*