Efapel cresce 3% no primeiro semestre

Posted by

Este crescimento homólogo de três por cento enquadra-se nos objectivos definidos para o corrente ano, de expandir a facturação em cerca de oito por cento.

Os mercados internacionais, nomeadamente os países emergentes, continuam a ser determinantes para a empresa portuguesa, que no primeiro semestre do ano passou a exportar também para o Suriname.

A Efapel participou, entretanto, em 10 feiras internacionais, em países como Espanha, Alemanha, República Checa, Arábia Saudita, Etiópia, Vietname, Rússia, entre outros.

A empresa de Serpins, concelho da Lousã, exporta já os seus produtos para mais de 40 países distribuídos pelos quatro continentes, representando os mercados externos quase um terço da sua facturação global.

De acordo com a estratégia definida quer para o mercado interno, quer para o mercado internacional, a administração da Efapel procedeu ao reforço do quadro de pessoal, que totaliza agora 292 trabalhadores.

A Efapel manteve a aposta na formação de jovens, atribuindo mais de uma dezena de estágios profissionais e estágios curriculares.Os encargos com a formação atingiram neste período os 16.100 euros. Recorde-se a propósito que no final de Junho foi assinado o contrato de concessão de incentivos atribuído à EFAPEL no âmbito do QREN.

One Comment

  1. N. Carvalho says:

    É pena que existam poucas empresas em Portugal como a Efapel com vontade de crescer e gerar emprego, o que reflecte uma mais valia na economia local, ajudando a fixar pessoas nas localidades mais pequenas e consequentemente evitar o êxodo para as cidades.
    A Efapel é um exemplo de como se devem gerir os apoios económicos, a qual aproveitou esses apoios para modernizá-la e torná-la competitiva no mercado internacional. Não fez como tantas empresas que aproveitaram esses apoios para comprar casas e carros de luxo.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*