Afirmação do tecido empresarial em Coimbra

Posted by

A defesa dos legítimos interesses dos associados e a promoção do desenvolvimento económico da região. São estes os dois objectivos que, desde 12 de Dezembro de 1863, norteiam a missão da Associação Comercial e Industrial de Coimbra (ACIC) e que, como refere o presidente Paulo Mendes, tem vindo a ser cumprido na íntegra. “Algumas vezes melhor do que outras, mas tem também a ver com a realidade do distrito”, garante.

Um distrito que, até ao final da década de 80, era fortemente empresarial nos sectores do têxtil, cerâmica e produção agro-alimentar. A partir daqui, a realidade mudou, já que esse tecido empresarial foi diminuindo, o que levou à extinção de milhares de postos de trabalho.

A “conjuntura mundial” já apontava para a possibilidade de se registarem falências nestes sectores, o que provocou alguns problemas a nível social. Aqui, a ACIC teve um papel fundamental ao servir de apoio aos desempregados na criação de micro-empresas.

Mas Paulo Mendes considera que os tempos nebulosos devem estar a desaparecer da região. O aparecimento de novas empresas, na grande maioria de base tecnológica, é um trunfo do distrito a nível nacional e já em termos internacionais. “As empresas que já existem e aquelas em que se antevê um futuro auspicioso darão um forte impulso económico a toda esta região”, disse.

Muitas delas estão viradas, quase em exclusivo, para a internacionalização, onde a ACIC, em conjunto com o Conselho Empresarial, tem sido um parceiro fundamental na procura e entrada nos novos territórios.

Isso permite que a região já tenha o seu papel fundamental na economia global, apesar do presidente da ACIC acreditar que o aparecimento de novos projectos empresariais tornará o distrito (ainda mais) essencial no desenvolvimento do nosso país.

3 Comments

  1. cambada de tanguistas…

    • quem são os tanguistas???certamente V.EXª, que tal passar para o lado de quem luta e trabalha e deixar de ser o tem sido…uma anulação

    • tenho pena de si..coitado sofre e não é pouco porque para chamar tanguistas a quem trabalha e é honesto..é obra.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*