Vice-presidente do Tocha abandonou o cargo

António Patrão, ex-presidente do Tocha – clube que milita na 3.ª Divisão de futebol-, que agora ocupava o cargo de vice-presidente com a pasta do Futebol a seu cargo, demitiu-se, ontem à noite, da direcção. Ao DIÁRIO AS BEIRAS, o dirigente confessou sair “com muita mágoa”, até porque, até aqui, “nunca tinha abandonado um projecto a meio”. No entanto, incompatibilidades com “pessoas que querem mandar demais no clube e no futebol”, levaram a este desfecho.

O agora ex-vice-presidente, que já leva “17 ou 18 anos na direcção do Tocha”, trocou, na época passada, o cargo de presidente pela vice-presidência, cedendo espaço para Daniel Tabanez “e disse-lhe que continuava ao lado dele”. Assim foi, mas, agora, chegou a “decisão irreversível”, apesar de os conflitos “não serem com o presidente”.

Os “anticorpos” criados foram provocados devido a “acusações de coisas que nunca disse”, explicou António Patrão. “É o melhor para mim e para o clube nesta altura”, continuou António Patrão.

O ex-dirigente sai magoado, porque gosta “muito daquele clube”, pelo qual fez e quer voltar a “fazer tudo”. Com o actual figurino é algo que não deve acontecer, mas “no futuro”, o regresso pode vir a acontecer. Mais explicações guardadas para mais tarde, porque agora “não é a melhor altura para falar”, mas o ex-dirigente assegura: “quem me conhece sabe que eu não me calo”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*