O presépio do Alva

O padre António Vieira arrancou da perspicácia da sua inteligência essa pagina que imortalizou com o nome de O Estatuário. Relia-a quando há dias contemplei a monumentalidade do que as gentes apelidam agora de Presépio do Alva.

Quem desce da estrada 17 para Penalva, por alturas da Catraia de S. Paio, pode observar na encosta do lado de lá do rio, junto à aldeia de Formarigo, um conjunto de grandiosas pedras de granito que a natureza ali dispôs, de forma (des)ordenada. Dir-se-ia que a montanha veio ali dar à luz uma extraordinária maravilha no meio de uma vegetação luxuriante de pinheiros e carvalhos.

O benemérito António Luís de Brito, conhecedor dos córregos e dos mirantes daquele lugar, lembrado certamente dos tempos que por ali andou aos míscaros e aos ninhos, desafiou o povo da sua aldeia para esculpir o monumento. Limparam-se as pedras de musgos e arbustos, lavaram-se as rugas e agora tudo sobressai à maneira dum castelo medieval.

Numa gruta do monumento instalou-se um presépio de granito, em tamanho natural –filial homenagem à Sagrada Família, agora entronizada como modelo e protectora das aldeias que de longe e de perto a contemplam.

A partir de agora o Presépio do Alva tem por força de ficar inscrito nos caminhos do Património como santuário para caminhantes e romeiros que ali queiram descansar. Ao entardecer, o espectáculo ganha em ternura e beleza. Esgota-se a força da gravidade e a montanha acolhe-nos com os seus aromas, e, à sombra da cruz monumental convida-nos ao repouso, embriagando-nos no gorjeio dos últimos pássaros.

Entretanto, a fortaleza ilumina-se e parece que a bacia do Alva nos olha, transportando até nós os olhares curiosos de tantos que sofregamente disputam as alturas!

Tarde esqueceremos aquela manhã em que o povo de Formarigo peregrinou até ao seu Presépio, celebrando a Eucaristia, cantando e rezando mais perto do Céu!

António Luís de Brito bem merece o nosso aplauso e a nossa gratidão pelo expressivo santuário que ofereceu à região das Beiras.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*