Câmara da Figueira da Foz toma posse da UI

Posted by

Foto Jot'Alves

No próximo dia 24, a Câmara da Figueira da Foz vota a posse administrativa dos imóveis da Universidade Internacional (UI). Esta medida vai ser levada a efeito porque a autarquia ficou a falar sozinha depois da morte do administrador da sociedade detentora do alvará da universidade, Xavier Mendez Vigo, em Abril último. É que as diligências do gabinete de João Ataíde feitas junto da SIPEC não obtiveram resposta em tempo útil.

Não obstante, o presidente da câmara comunicou atempadamente àquela sociedade a posse administrativa das antigas instalações da UI da Figueira da Foz. O acto vai ser acompanhado por responsáveis da Direcção-Geral do Ensino Superior. Esta entidade vai ficar responsável pelos ficheiros de largas centenas de ex-alunos, entre os quais dirigentes partidários, autarcas, ex-autarcas e empresários locais.

Os documentos estão arquivados em formato digital e em papel e armazenados nas instalações que se encontram encerradas há vários meses. Segundo adiantou o gabinete do presidente da Câmara da Figueira da Foz, o executivo socialista ainda não decidiu o destino a dar aos imóveis. Mas o mais certo é que as antigas instalações militares que pertencem ao município venham a ser de novo destinadas ao ensino superior.

João Ataíde tem mantido contactos com as universidades de Coimbra e de Aveiro tendo por finalidade o regresso do ensino superior à cidade. Se as conversações obtiverem os resultados pretendidos pelo edil figueirense, serão instalados um pólo universitário ou cursos de especialização tecnológica. Entretanto, o autarca reuniu-se com responsáveis das 20 empresas mais importantes do concelho e da Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz.

A iniciativa teve como objectivo aferir que tipo de mão-de-obra qualificada procura o mercado de trabalho local. Os dados e as opiniões recolhidas vão servir de base para o tipo de cursos superiores a ministrar na cidade. Recorde-se que a Universidade Internacional da Figueira da Foz encerrou em Outubro de 2009, cumprindo o despacho de Mariano Gago. O ministro do Ensino Superior sustentou a sua decisão com a falta de viabilidade económica e financeira da SIPEC.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*