Acreditar na imortalidade da vida

O mundo lança hoje um olhar atento sobre os mais novos, no dia dedicado à juventude. A efeméride é assinalada em todo o país.

Ser jovem é acreditar um pouco na imortalidade da vida; estar embriagado de infinitos que terminam logo ali. “É não saber de nada e poder tudo”, como dizia o poeta.

O dia de hoje é dedicado a eles: aos que cultivam a juventude. Porque “jovens” são todos os que estão dispostos a participar em determinado tipo de eventos, sem preconceitos ou barreiras impostas pela idade.

O Dia Internacional da Juventude é importante, sobretudo para relembrar que existe uma faixa etária que é fundamental para qualquer organização social.

Hoje, para o Instituto Português da Juventude (IPJ), uma pessoa é considerada jovem se tiver menos de 30 anos. No entanto, começa a haver a ideia global de que as preocupações que se têm relativamente aos mais novos devem ser tidas também em relação aos que já passaram determinada faixa etária.

Porque a juventude “é um estado de espírito”. Aliás, o mais importante num jovem é, precisamente, o sonho. É essa capacidade de sonhar e de acreditar que se consegue mudar a sociedade, que se consegue mudar o mundo através de pequenos gestos. E lembrar, a todo o momento, que essa missão é possível.

O Dia Internacional da Juventude assinala-se hoje com vários descontos e borlas para quem tem entre 12 e 25 anos, em museus, palácios, monumentos, espectáculos e transportes públicos, segundo o Instituto Português da Juventude. A CP também se associou à data, sendo a utilização dos serviços regionais e dos comboios urbanos de Lisboa, Porto e Coimbra durante o dia de hoje.

De acordo com a agência Lusa, a TAP oferece descontos de 20 por cento em reservas efetuadas hoje, através da internet, para voos na Europa a partir de 1 de outubro.

Muitas autarquias e juntas de freguesia vão criar eventos dedicados ao dia dos jovens ou disponibilizar entradas gratuitas em piscinas municipais, feiras, bibliotecas, cinemas e transportes turísticos (ver página 3).

Em 1998, Portugal acolheu a Conferência Mundial de Ministros para a Juventude. A conferência, tendo presente uma proposta do Fórum Mundial da Juventude do Sistema das Nações Unidas, aprovou uma resolução proclamando o dia 12 de Agosto, a data de encerramento da mesma, como o “Dia Internacional da Juventude”. Esta decisão viria posteriormente a ser ratificada pela Assembleia Geral das Nações Unidas.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*