“Treinar a formação não é trabalho menor”

Posted by

Defende as virtudes da formação e garante que é um técnico igual aos demais. Arinto tem, aliás, um feeling: as camadas jovens é que vão salvar todos os clubes.

Aos 15 anos provocou um “bate boca” na comunicação social entre Raúl Pinho, ex-técnico do U. Coimbra e actualmente observador do Benfica, e o técnico academista Vítor Manuel.

Jogou uma época na Académica, mas construiu a carreira nas camadas jovens com o União no peito. João Paulo Arinto, apenas Arinto no “mundo do futebol”, é hoje técnico das camadas jovens do Vigor. Muita da experiência acumulada como praticante é incluída nas palestras. E não faltam histórias: “o velho capitão Mário Wilson falou comigo olhos nos olhos e passei a ganhar 10 contos (50 euros) por mês. Há 30 anos era muito dinheiro. Aliás, fui o primeiro atleta na história da Académica, com 14 anos, a ganhar este montante!”.

Já de azul/grená vestido, Arinto passou dos iniciados para os juniores – fez três épocas – e passou a treinar, também, com os seniores. O que à partida parecia um benefício desgastou o jovem jogador.

Arinto confessa que as “cargas, com 15/16 anos, deixaram algumas marcas” e que a carreira como sénior podia ter sido diferente… se os tempos fossem outros – confrontado com a situação do U. Coimbra emociona-se e pede diplomaticamente “outro tema”.

As chamadas à selecção nacional, na companhia de Tá, outra referência do futebol jovem azul, estão entre “as boas notícias” que Arinto guarda no “baú das recordações”.

Saudosismo à parte, o agora técnico considera que “ainda bem que a metodologia de treino evoluiu e que as condições proporcionadas às camadas jovens são completamente diferentes”.

7 Comments

  1. António Santos says:

    Tá, grande jogador. Com 20 anos ainda era Juvenil. Arinto? Jogador normal, Mario Wilson devia achá-lo com mais pinta de modelo do que de jogador. Mal empregado dinheiro que a AAC lhe pagava.

    • O sr é mesmo um ressaivado.Sao coisas k se passaram á 30 anos e esta entrevista foi com intuito de recordar momentos valiosos na vida de cada um e fazer uma retrospectiva da carreira. Boa ou má, nao interessa, foi digna. e o sr teve alguns momentos destes ou estava preso?__Pedro

  2. Antonio Santos says:

    Já agora, mais uma coisa, talvez tenha razão ao afirmar que o futuro dos clubes são os jovens, pois são eles é que pagam aos clubes para jogar. Hoje não recebias nada da AAC, ainda tinhas que pagar para jogar, e esta é a realidade da maior parte dos clubes de futebol, que até se dão ao luxo de só ter camadas jovens e acabar com os seniores. O futebol já não é prazer é um negócio, para muitos clubes e para alguns antigos jogadores de futebol.

  3. João Trindade says:

    Diria que não só não ém "trabalho menor",mas é trabalho decisivo na importantíssima formação de homens e futebolistas. Quem passa pelas camadas jovens de qualquer clube nunca o esquece e fica com ele no coração.O Arinto,a quem desejo as maiores felicidades, reune as condições necessárias para desempenhar tal nobre missão.

  4. Tem uma filha que nao passa de uma PUTA

  5. Francisco Miguens says:

    Dou os meus sinceros parabéns ao Sr.Arinto pela dedicação pelas camadas jovens… Enquanto ao Sr. Antonio Santos não ligue são vozes de inveja, de quem nunca soube aproveitar algo na vida…

    Grande Abraço Arinto

  6. Vitor Salgueiro says:

    Naturalmente que teria que felicitar o meu grande amigo Arinto, pelo excelente trabalho que tem desenvolvido ao serviço do futebol formação. Grandes momentos que partilhámos na mesma equipa (Clube Académico de Coimbra), fomos adversários (CAC e União de Coimbra) e ao fim de 30 anos voltámos a trabalhar juntos no futebol…O destino tem destas coisas! O meu bem haja por tudo aquilo que tens transmitido e pelo que tens ainda para transmitir ao futebol formação! Foi uma mais valia para o Vigor a tua chegada ao clube! Grande abraço

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*