“As pessoas da freguesia estão acima de tudo”

Posted by

O presidente da Junta de Taveiro gostaria que as passagens superiores da vila já estivessem abertas. Faltam é alternativas para os peões.

José Maria Barroca não desarma nas suas pretensões. Apesar de defender que as passagens superiores construídas na sua freguesia já deveriam ter aberto ao trânsito automóvel, o presidente da junta de freguesia gostaria que a REFER – dona da obra – cumprisse o que se compremeteu a fazer. Ou seja, a construção de passagens inferiores para os peões. “Para mim, as pessoas estão acima de tudo”, disse.

O autarca referiu ao DIÁRIO AS BEIRAS que a solução proposta pela empresa pública para a estrutura edificada na entrada da vila não lhe agrada já que “pretendem construir uma rampa com uma inclinação substancial”, o que dificulta aqueles que serão os os potenciais utilizadores da estrutura. “Estamos a falar de taludes com uma altura considerável”, frisou, lembrando que existe cota para construir a tão pretendida passagem inferior.

Aliás, o presidente da junta já deu uma solução provisória para que a ponte abra ao trânsito: “construir um labirinto nas duas margens, mantendo em actividade o sinal sonoro da passagem de nível”. Mesmo assim, não abdica de uma solução definitiva e segura para os peões.

Em relação à estrutura da zona dos Carvalhos – em frente à Extensão de Saúde de Taveiro –, a questão envolve as freguesias de Taveiro e Ribeira de Frades (do outro lado da ponte), José Maria Barroca recordou que do lado de Taveiro “existe um conflito entre o proprietário do terreno onde foi construída a estrutura e a REFER”. Mas, neste caso, importa saber em que ponto está a questão que diz respeito a Ribeira de Frades.

Jorge Veloso, presidente da junta, pretende que também seja construída a passagem inferior para peões. Mas, em opção de recurso, admite que a junta possa negociar “a instalação de um elevador com a opção de escadas, como já acontece na passagem das Casas Novas”. “Mas, friso, como última opção”, concluiu.

O DIÁRIO AS BEIRAS tentou obter um comentário por parte da REFER, mas tal não foi possível até ao fecho desta edição.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*