Cooperação policial positiva em Vilar Formoso

Posted by

Foto Mário Carrola

Foto Mário Carrola

O Centro de Cooperação Policial e Aduaneira (CCPA) de Vilar Formoso/Fuentes de Oñoro aumentou a acção conjunta entre forças de segurança de Portugal e Espanha, admitem as associações dos Profissionais da Guarda (APG) e Unificada dos Guardas Civis (AUGC).

Para melhorar, há o aumento dos controlos conjuntos e de cruzamento de dados, dizem.

Segundo fonte da AUGC, é tempo de fazer com que os CCPA “melhorem a sua qualidade e funcionem corretamente, com fluidez de informação e planificação de serviços conjuntos e controlos móveis, que ainda são escassos”.

Por seu turno, Pedro Gouveia, da direcção nacional da APG, disse à Agência Lusa que os controlos têm-se “intensificado”, mas deixa um alerta: apesar de Portugal “ter um dos maiores rácios de polícia por habitante de toda a Europa, tem ao mesmo tempo números de patrulhamento efectivo que envergonham”.

Os CCPA articulam da parte portuguesa o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), a Guarda Nacional Republicana (GNR), a Polícia de Segurança Pública (PSP), a Polícia Judiciária (PJ), a Direcção-geral das Alfândegas e dos Impostos Especiais sobre o Consumo e, da parte espanhola, representantes do Corpo Nacional de Polícia (CNP), da Guarda Civil e do Departamento de Fronteiras de Espanha. Portugal e Espanha contam com cinco CCPA: Castro Marim/Ayamonte, Vilar Formoso/Fuentes de Oñoro, Elvas/Caya, Valença do Minho/Tuy e Quintanilha/San Martin del Pedroso.

Segundo dados do Comando da GNR da Guarda, em 2009 foram realizados 34 controlos móveis conjuntos entre a GNR da Guarda e a GC de Salamanca, 232 acções conjuntas para a fiscalização do nemátodo do pinheiro e outras 30 na área dos estupefacientes, contrafacção, armas e munições.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*