Água de Coimbra já chega às casas de Condeixa

Posted by

Foto DR

O município de Condeixa-a-Nova começou a ser abastecido, ontem, pelo Sistema Adutor da Boavista, em Coimbra. Uma mudança que permitirá aos munícipes usufruir de água com melhor qualidade, que transformará em passado os problemas causados pelo calcário.

Como afirmou Jorge Bento, presidente da Câmara de Condeixa-a-Nova, ontem, após a entrada em funcionamento do novo sistema, “o objectivo fundamental é fornecer água de qualidade, serviços de qualidade aos munícipes”.

E se Condeixa fornecia água em quantidade, boa para consumo e irrepreensível do ponto de vista da saúde pública, era, no entanto, muito calcária, o que acabava por provocar problemas e avarias. Para responder às queixas dos munícipes, a Câmara de Condeixa e a Águas do Mondego avançaram com o Sistema Adutor da Boavista– Sector Sul, obra que permite o abastecimento ao município a partir de Coimbra e que agora ficou concluída.

Numa primeira fase, para assegurar uma transição gradual, o concelho será abastecido “com água própria misturada com a que é transportada a partir da captação da Boavista, no Rio Mondego, em Coimbra”, explicou Jorge Bento. Mas, em breve, o sistema adutor estará a enviar mil metros cúbicos de água por dia para Condeixa.

“Os munícipes notarão a diferença de uma água com melhor paladar e sem os inconvenientes de ser muito calcária”, afirmou Jorge Bento.

E, a breve trecho, os tubos repletos de calcário e as avarias nos electrodomésticos e nas canalizações passarão a ser uma recordação do passado, fruto da concretização da obra que uniu a Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova e a empresa Águas do Mondego.

“Nem sempre podemos dar as melhores respostas aos munícipes isoladamente”, afirmou Jorge Bento, admitindo que esta solução, “como todas, tem vantagens e custos”. Neste caso concreto, “as vantagens de aderir ao sistema multimunicipal são esmagadoras e superam claramente os inconvenientes”, sublinhou o autarca.

Na prática, os inconvenientes são os custos que a autarquia passa a pagar pela água, que Jorge Bento assegura que não se reflectirão no tarifário cobrado aos munícipes.

“Condeixa sempre praticou um tarifário realista, pelo que eventuais ajustes de preço que venham a existir serão os que já eram previsíveis”,afirma Jorge Bento. E o autarca lembra que, com ou sem abastecimento de água a partir de Coimbra, “teriam que ser feitos alguns ajustes, uma vez que os tarifários dos sistemas públicos de abastecimento de água são obrigados reflectir os custos reais”.

Por outro lado, com o novo sistema “a câmara Municipal também poupa”, frisa Jorge Bento, lembrando que “a água muito calcária fazia disparar os custos de manutenção do sistema actual”, que eram enormes.

O Sistema Adutor da Boavista – Sector Sul é uma empreitada incluída no Subsistema de Abastecimento de Água da Boavista, um investimento de 6,34 milhões de euros co-financiado, em 53 por cento pelo Fundo de Coesão da União Europeia.

A obra serve os 17 mil habitantes de Condeixa através dos reservatórios de água de Ega e Alcabideque, após a construção da conduta adutora que transporta a água desde a captação na Boavista (Rio Mondego, em Coimbra).

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*